Dicas maravilhosas para ensinar seu filho a economizar

Com tantas opções de compra e a via girando em torno do dinheiro, fica difícil ensinar aos pequenos sobre as finanças da maneira certa. A educação financeira tem que acontecer desde pequeno e os país devem estar preparados para isso! Você sabe como ensinar o seu filho a economizar? Aprenda com as dicas a seguir.

Proporcione uma mesada

Na hora de estabelecer uma mesada para o seu filho, é preciso ter bastante cuidado. Tente calcular os possíveis gastos menais e dar um valor aproximado. Desta forma, ele começará a ter responsabilidade com o dinheiro e pensará mais antes de gastar o que já é dele.

Mas vale lembrar que o dinheiro combinado deve ser pago mensalmente e você não deve arcar com outros gastos desnecessário. Com estas atitudes o efeito será oposto.

Ensina a levar para o papel

A maioria dos gastos que obtemos mensalmente poderiam ser evitados ou repensados. Quando você ensina ao seu filho a levar para o papel, você está ensinando sobre poder de controle em relação as compras.

É importante guiar o seu filho, mostrando os gastos mais desnecessários e melhores formas de utilizar a mesada recebida. Esta etapa vai ser fundamental para o entendimento sobre economia.

Incentive a ter uma poupança

Seja no cofrinho caseiro ou em uma conta pessoal no banco, é importante ensinar ao seu filho que poupar é o caminho certo. Você pode incentivá-lo a manter certa porcentagem da mesada e guardá-lo para algo maior futuramente.

Um ponto importante quando se está ensinando sobre economia é a visão do futuro e suas possibilidades. Portanto, auxilie a criança a criar metas financeiras e aponte as possíveis recompensas que ele mesmo irá proporcionar mais tarde.

Ensine sobre consumo consciente

A maioria das pessoas hoje está gastando muito mais do que possui e para reverter esta situação, é preciso ensinar pontos principais desde o berço. Crie noções de consumo consciente no seu filho! Além de otimizar o dinheiro, vai ajudar a sociedade de maneira ecológica, pois ele irá se tornar um adulto menos consumista.

Uma boa dica é propor compras com data marcada e ensiná-lo a fazer uma lista de coisas extremamente necessárias a se adquirir. Muitos país optam por levar os filhos ao supermercado a fim de repassar ensinamentos de economia.

Mas cuidado! A intenção é desenvolver a consciência financeira da criança e deixar que ela coloque tudo o que quer no carrinho está fora de questão. Lembre que tudo deve estar dentro do orçamento.

Como começar a investir no Tesouro Direto?

Quem tem noção de economia,já deve saber que dinheiro parado não renda. Por isso, é preciso procurar maneiras de investir e deixar o seu dinheiro trabalhar por você. Um bom exemplo de investimento é o Tesouro Direto. Você sabe como funciona e o que é preciso para começar a investir? Veja o texto a seguir e descubra.

O que é o Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um recurso do Tesouro Nacional, que permite que as pessoas físicas possam comprar títulos públicas federais direto da internet. Este recurso tem como grande intuito popularizar o acesso a títulos públicos. Você sabia que pode comprar um título a partir de R$ 30,00? Por este motivo, muita gente prefere investir nesta possibilidade.

Desde 2002, a iniciativa do Tesouro Direto atua no mercado e vale enfatizar que a rentabilidade destes títulos públicos é fixa, trazendo mais segurança para o investidor.

O Tesouro Direito é um dos  investimentos mais seguros do mercado, pois é garantido diretamente do Tesouro Nacional. Por isso, se você está pensando em um rendimento exclusivo e confortável, precisa considerar esta possibilidade financeira.

Quais os benefícios?

Se você ainda tem dúvidas quanto ao funcionamento e sucesso do Tesouro Direto, é importante enfatizar que este é um dos tipos mais seguros de investimento de todo o mercado. A porcentagem de garantia é muito alta!

Como você já deve saber, todo rendimento tributável deve ser declarado no Imposto de Rendamas vale lembrar que o que será aplicado sobre o seu valor líquido é referente ao ganho com juros.

De acordo com a tabela Imposto de Rendaquanto maior o tempo de investimento menor será a taxa de cobrança do imposto de renda. Não se esqueça de incluir na sua declaração o rendimento liquido adquirido com o Tesouro Direto.

Como começar a investir?

Como você pôde conferir, o Tesouro Direito é um investimento muito viável e seguro para você. Mas afinal, como comprar os títulos públicos e começar a investir?

Felizmente este processo é muito simples, mas a dica é pesquisar bastante os títulos de renda fixa e  comparar o histórico de retorno. Em seguida, você deverá buscar uma instituição financeira habilitada para trabalhar com Tesouro Direto e realizar o seu cadastro.

Depois de se cadastrar, é necessário acessar o site oficial do Tesouro Direto e se inscrever com login e senha. A partir daí, você pode adquirir os títulos públicos e o seu investimento é por conta própria.

Financiar a Faculdade Compensa? Prós e Contras

No Brasil, o nível superior pode custar muito caro no bolso dos estudantes, e por isso, esse sonho é adiado. Em contrapartida, existem algumas possibilidades que irão ajudar você a começar o curso dos seus sonhos, por exemplo, o financiamento estudantil. Mas afinal, ser que este recurso compensa? Veja a seguir os prós e contras de financiar a faculdade.

O que é o financiamento estudantil?

Quando o estudante de baixa renda deseja ingressar no ensino superior, mas não pode arcar com as mensalidades, ele pode optar pelo financiamento estudantil.

Este tipo de financiamento tem uma taxa de juros inferior a de empréstimos e pode ser utilizada em algumas situações. Cada programa deve dispor de regras de financiamento diferente.

No financiamento estudantil, o beneficiado só começar a pagar o valor requirido após a conclusão do curso ou do tempo determinado por contrato.

Como financiar?

Como mencionado, exitem alguns programas que poem ajudar a começar o seu curso de nível médio. Uma delas é o Fies 2019que oferece diversas possibilidades de financiamento estudantil com as taxas de uros mais baixas do mercado.

O programa dispõe de alguns critérios e antes de realizar a sua inscrições Fiesvocê deve conferir se está de acordo com as exigências de contrato. Muitos estudantes já conquistaram seu diploma de graduação através do Fies e para ser o próximo, se inscreva!

Além do Fies, você ainda pode se inscrever em programas como o PraValer, que oferece crédito estudantil. A inscrição é simples e pode ser acessada a qualquer momento através da plataforma digital do PraValer.

Prós e Contras

Mas será que contratar um financiamento para pagar a sua faculdade vale mesmo a pena? Antes de decidir, confira abaixo alguns prós e contras de um financiamento estudantil:

Prós

Taxas de juros – Diferente da maioria dos empréstimos e financiamento, a categoria de financiamento estudantil dispõe da baixas taxas de juros. Por isso, para quem almeja concluir o seu curso em breve, pode ser uma boa opção.

Ensino de qualidade – A maioria dos programas de financiamento só possuem convênio com instituições de qualidade, devidamente avaliada pelo Ministério da Educação (MEC).

Pagamento a longo prazo – Com o financiamento, você poderá se planejar para pagar o valor requirido e terá um longo prazo para começar a cumprir o pagamento.

Contra

Risco – Para alguns especialistas, fazer um divida a longo prazo pode ser um risco imprevisível e acabar se tornando um prejuízo para o estudante.

Custo do curso – O valor mensal do curso varia de acordo com a área e por isso, não existe uma média de financiamento. Isto depende de cada caso.

10 programas sociais criados para famílias de baixa renda

As famílias que ficam registradas nos índices do Governo Federal podem ter acesso a diversos programas sociais diferentes, com o intuito de melhorar a condição de vida e retirá-las da situação de pobreza. Você conhece estas propostas? Veja a seguir 10 programas sociais criados exclusivamente para famílias de baixa renda.

Bolsa Família

O Bolsa Família é um programa de transferência de renda, criado para famílias que se encontram em pobreza ou extrema pobreza. A iniciativa auxilia famílias a garantirem o cumprimento de suas necessidades básicas. Nem todo mundo pode receber este suporte financeiro, por isso, fique atento aos requisitos do Bolsa Familia 2019 e se inscreva!

Pro Jovem Adolescente

Este programa tem uma grande responsabilidade social e é destinado exclusivamente para jovens entre 15 e 17 anos cadastrados no programa social Bolsa Família.

Programa de Cisternas

O Programa de Cisternas foi desenvolvido para atuar no meio rural. A inciativa propõe a construção de cisternas de cimento próximos às casas . Desta forma, a família pode ter aceso à água potável sem precisar percorrer grandes distâncias.

Minha Casa Minha Vida

O Minha Casa Minha Vida é um proposta de auxílio moradia que ajuda famílias de baixa renda a conquistarem a sua primeira moradia com custos reduzidos e até juros zero.

Tarifa Social

A Tarifa Social é um benefício muito importante. O programa garante que as famílias de baixa renda, cadastradas corretamente no Cadúnico possam ter tarifa elétrica e de água mínimas. A iniciativa é voltada principalmente para famílias que já estão cadastradas em um algum programa social.

Carteira do Idoso

Esta proposta social permite que idosos a partir dos 60 anos com renda mensal individual de até dois salários mínimos vigentes possam fazer viagens interestaduais com desconto ou gratuitas. Quem está de acordo com os requisitos do programa pode se inscreverem uma unidade responsável pela Carteira do Idoso.

Telefone Popular

Destinado a facilitar o acesso à comunicação para famílias de baixa renda, o Telefone Popular permite a instalação e taxa mínima de telefone para estas pessoas.

Bolsa Verde

O Bolsa Verde é um programa de conservação ambiental. Ele funciona oferecendo apoio financeiro trimestral para famílias de baixa renda que moram em áreas de preservação ambiental.

Programa Nacional de Crédito Fundiário

Esta inciativa é voltada para o meio rural, e proporciona crédito para que famílias que moram nessas localidades e não possuem terra ou possuem pouca terra possam comprar novos lotes.

Programa Nacional de Reforma Agrária

O Programa Nacional de Reforma Agrária busca padronizar e aumentar a distribuição de terra no meio rural, a fim de desenvolver a produção.